Menu



SÉRGIO SEIDEL – Na Estrada da Vida

Sérgio Seidel nasceu em Aimorés, Minas Gerais e foi criado em Governador Valadares/MG, onde fez de tudo um pouco: participou dos FESCANs do Colégio Imaculada Conceição, promoveu Festas de Calouradas, bailes nos clubes da cidade, participando de vários festivais de música em Governador Valadares/MG e pelo interior das Minas Gerais, trabalhando com jornalismo, antes e durante os cinco anos em que estudou Engenharia Mecânica no MIT, hoje Univale. Trabalhou também, na rádio, apresentando dois programas na FM Por Um Mundo Melhor: “Hoje ainda é dia de rock” e “Mágica Viagem Misteriosa”...também cantou em bailes, no grupo Pierre 5 de Ipatinga/MG, reconhecido, na época, como um dos melhores do interior das Minas Gerais. 

A partir daí, começou a desenvolver seu próprio trabalho, como compositor, ao lado dos amigos Nélio Guerson,Carlos Guerson e Wilson Lambari - O GRUPO ESTRADA -...e se apresentou em vários Festivais de Música por todo o Estado das Minas Gerais. Em São Paulo, se apresentou na TV, nos programas Viola Minha Viola e Som Brasil, gravando comerciais e discos, cantando, juntamente com o Grupo Estrada, nos shows de Zé Geraldo, com quem tem duas músicas em parceria, gravadas no disco do próprio Zé Geraldo, Caminhos de Minas (Quatro Cantos de Saudade e Caminhos de Minas), como também em Festivais de Música no interior do Estado de São Paulo. Com o Grupo Estrada também gravou todos os vocais do “Caminhos”, que tem 6 músicas do Grupo Estrada. 

Nos anos 80, lançou o LP Semblante, fez vários shows para promover o disco e em seguida, partiu para os Estados Unidos, primeiramente para promover feiras de animais nos Estados de Michigan e Ohio, por influência de um amigo da Revista Cães & Cia, de São Paulo/SP, e, conhecendo o sonho americano, decidiu ficar na América, fixando-se na Flórida.

Tocamos agora algumas canções do início de sua carreira: Acordando a Poeira da Estrada, de Carlos Guerson, também gravada por Zé Geraldo, “Esses Homens”, de Carlos Guerson com  com o Grupo Estrada, e, também com O Estrada, “Encantamento”, de Wilson Lambari.

LPs e CDs

SEMBLANTE - Lançado em vinil nos anos 80, Semblante marca o começo de sua carreira solo. Depois dos grupos de baile, dos festivais de música, do grupo Estrada, do trabalho junto com Zé Geraldo, a vida tomou um novo rumo e de repente, ele estava sozinho, outra vez.

Cada qual tinha ido construir sua família, assumir profissionalmente outras carreiras, mudado para outras cidades, enfim, o recomeço tinha que acontecer.

Este disco foi gravado em São Paulo/SP, no Estúdio Guidon, com direção musical de Fernando Melo e Luiz Bueno. Os dois são o DUOFEL, famosa dupla instrumental da MPB. “Meu Cantar” e “Coração-Tambor”, são os destaques  desse disco, já com lançamento em CD. Com um toque bem romântico e até melancólico em algumas canções, Semblante, tem uma música “Rio de Lágrimas” (Wilson Lambari/Sérgio Seidel), que é o retrato do Rio Doce de hoje: “Hoje, pobre e fraco, o rio morre....seco de vida e velho sem proteção...perto de suas margens o tempo corre...sem futuro, sem direção.

Tocaremos nesta programação especial, Rio de Lágrimas (Wilson Lambari/Sérgio Seidel), e Coração-Tambor (Sérgio Seidel e Carlos Guerson).

CD UMA ESTRADA  - O trabalho contido nesse CD, Uma Estrada, foi gravado nos anos 90, em Belo Horizonte/MG, no JG Estúdio, com produção musical de Gaughin, do Sagrado Coração da Terra, para a Gravadora Clave. Da gravação, participaram músicos como Célio Balona e Lincoln Cheib, entre outros. Como parte do lançamento, foram feitos 3 clips que foram mostrados na programação da TV Leste (a Globo da cidade e região, na época): ”Porta na Cara”, “Cheiro Doce” e “Rede Faminta”. Nesse disco, o Grupo Estrada usou suas melodias com mais influência folk/caipira e as letras “mineiras”, que tanto marcaram o cenário musical nacional, além de usar muita sanfona e flauta.

Desse CD , tocaremos nesta programação especial “Cheiro Doce”, de Wilson Lambari, com participações nos vocais de Eliene Ferreira e Wilson Lambari...e logo a seguir, “Sinal”, de Wilson Lambari e Sérgio Seidel.

CD DOCE ÔLHO D’ÁGUA - Depois dos CDs gospel (Dê Uma Chance a Jesus e Louvores ao Rei), Sérgio diz que ficou meio que travado em termos de composição. Suas letras não tinham mais inspiração, e toda vez que tentava reescrever alguma peça, recorria à leitura bíblica, pois durante 10 anos, tinha sido a fonte de suas poesias.

Porém, depois de algumas coisas que vieram a acontecer na sua vida, voltou devagarinho às origens. Leu vários romances, nos livros e online, biografias, principalmente de artistas, que falavam de suas idas e vindas, voltou a escrever poesia e a ouvir música popular relacionada com a sua tendência de compositor. Passou a escutar novamente Zé Geraldo, Renato Teixeira, Alceu Valença, Sá & Guarabira, John Melemcamp, Paul Simon, Bob Dylan, Beatles, entre outros, e começou a conhecer novos sons, novas melodias e ritmos, indo a concertos de artistas famosos e iniciantes lá na Flórida.

Esse disco, que retratamos agora, Doce Ôlho D’água, é o retrato dessa sua reviravolta musical. Tem sons de Carlos Vives, Julieta Venegas, Maná, La Oreja de Van Gogh e todo o universo de música em espanhol. Mas depois que o grupo irlandês, The Corrs, apareceu na vida dele, foi que Sérgio percebeu realmente que estava de volta, jovem como nunca antes, respirando música e ficando contente novamente. Com eles, vieram muitos grupos da Irlanda e toda a cultura celta, através de Loreena McKennitt, Celtic Thunder, Celtic Woman, Enya, etc.

Doce Ôlho D’água é a cara desse seu oxigênio musical. Sem perder suas raízes beatlemaníacas e nordestinas, sua música fluiu sobremaneira, que em 2 meses, Sérgio e o amigo/parceiro, Will Vianna, já haviam gravado em estúdio na Florida, 17 músicas, todas dentro dessa realidade acima citada.

Desse disco, aí estão, “Vitória à Minas Gerais”,  e “Doce Olho D’água”, ambas de Seidel Seidel.

CD ENCANTO MINEIRO –  O Encanto foi gravado em Vitória, Espírito Santo,  no Estúdio Moxuara, com Paulo César Souza (o Paulinho, baixista do Moxuara) à frente de toda a engenharia sonora.  Meu parceiros & irmãos, Carlos e Nélio Guerson, me ajudaram nos arranjos. Nos vocais, tive a participação especial de Flávio  Vezzoni e de Marcos Côco (Grupo Moxuara ) e Carlos Guerson.

Esse disco tem uma sonoridade bem brejeira e uma poesia de Minas bem presente em cada verso, e, também mostra minha alma nordestina em várias canções, sorridente e feliz: “nordestinei meu verso, sanfonei  minha canção”, versos da música “Xote de Minas”, dando um exemplo do poder que essa cultura tem sobre meu trabalho. Foi gravado logo após minha visita, no ano de 2014, ao São João de Campina Grande, Paraíba. Um toque inspirador para o Encanto Mineiro. 

O CD contém muitas das minhas melhores parcerias com Carlos Guerson e Nélio Guerson, que espalha seus acordes no disco, como uma cachoeira de água limpa, vinda de fontes puramente lindas, que é a marca do conteúdo dessas canções deles, que eu, simplesmente coloquei letra.

Desse CD tocaremos nesta programação especial, “Xote de Minas” e “Como eu queria ter você na minha vida”, ambas de Sérgio Seidel. 

CD ADRENALINA – “A ideia do Adrenalina nasceu em Governador Valadares/MG. Nós (André, Lambari e eu) tínhamos começado um trabalho com um grupo que se chamaria Mirka, porém o projeto do CD, estacionou”.

Muitas dessas músicas ficaram paradas no estúdio. Sérgio voltou para Flórida com o ouvido ligado nas melodias, letras e arranjos de algumas daquelas músicas, e, com base nessa “excitação”, começou a compor  e quando viu, já tinha mais da metade de um disco pronto. “Aí, foi fácil. Juntei as canções que o Mirka iria lançar com as minhas e aí está o Adrenalina”.

Lançamentos de novos CDs –  Olhos do Amor e Sanfonando

Olhos do Amor, é um lançamento onde se falo do amor. Todo tipo de amor, e, tudo que envolve o ato de amar; e tem músicas bem tocantes ao nosso coração: “Sempre buscando o Amor”, “Me Hace Feliz”, “To Love We Never Say Good Bye”, “Alquimia” e “Olhos do Amor”, entre outras. Muitas dessas canções já têm os vídeos no Youtube, e, quem se interessar poderá curti-las. Esse CD foi gravado, uma parte em Vitória/ES, no Estúdio Moxuara, com a maestria do Paulinho Moxuara na direção, e a outra no Estúdio Tomarock, em Governador Valadares/MG, com a participação muito especial de André Oliveira e do parceiro, Wilson Lambari.

Sanfonando, foi gravado em Monteiro, na Paraíba, no Andrade Studio, onde grava também, Flávio José, que fez as sanfonas do disco...que também teve a participação de “Os Magníficos” nos vocais e instrumentação...é meu lado nordestino bem vivo, presente em cada canção desse álbum.

Tocaremos nesta programação especial, Te amo (Carlos Guerson e Sérgio Seidel) e “Me Hace Feliz” (Wilson Lambari e Sérgio Seidel) do CD Olhos do Amor e Francesinha no Forró (Carlos Guerson) além de “Foguetório de São João”(Wilson Lambari e Sérgio Seidel), do Sanfonando

AGRADECIMENTOS:

…Muito obrigado a todos por terem ouvido ao especial “Sérgio Seidel - Na Estrada da Vida”...uma história de vida ligada à música em todos os seus sentidos...Sérgio Seidel, cidadão do mundo, dos caminhos de Minas, da Ibituruna, da ponte da Ilha...da terra do calor...da nossa Valadares...

(Tocaremos nesta programação especial:  VALADARES (Sérgio Seidel – Wilson Lambari).


Tenha você também a sua rádio